domingo, 26 de setembro de 2010

Share
Capa da Revista AutismoNuma iniciativa inédita, um grupo de pais de crianças autistas criou a Revista Autismo, primeira publicação a respeito do assunto na América Latina e a única em língua portuguesa no mundo. Tudo isso somente com trabalho voluntário e doações. A revista é gratuita, de circulação nacional e foi lançada neste mês (setembro de 2010).
Não bastasse essa conquista, que no caro e complexo mercado editorial pode-se dizer que é um verdadeiro milagre, a revista também inova usando, em sua versão impressa, QR-Codes (selos de integração de mídia que podem ser lidos por câmeras de celulares) para ampliar os assuntos abordados remetendo o leitor a material extra, como textos, vídeos e outros sites. Cada artigo ou reportagem que tem material extra, tem seu QR-Code.
O grupo de pais que criou a revista não se conhece pessoalmente, apenas através da internet, onde participam de listas de discussões por e-mail sobre a síndrome que acomete seus filhos: o autismo. “Temos um dos pais que tem uma gráfica, em Santa Catarina, e quando sugeri a ideia da revista, ele pediu doação de papel a seus fornecedores, o que foi prontamente atendido”, conta o publicitário e artista plástico Martim Fanucchi, idealizador da Revista Autismo, sobre o momento que viu a viabilização do que era apenas um sonho.

Share
DSC01232É com imensa satisfação que informamos: a primeira edição da Revista Autismo está impressa!
Otomar Gráfica, mais especificamente o amigo Zinho (a quem não canso de agradecer), está despachando -- de Içara (SC) -- a primeira remessa da revista para iniciarmos a distribuição.
Confira nas fotos alguns momento do processo de impressão, dessa que é a primeira revista a respeito de autismo no Brasil, ou melhor, na América Latina, e a única em língua portuguesa no nosso planeta, como já citei no Editorial desta edição.
É sem dúvida um momento histórico, mas construído passo por passo, com dedicação e boa-vontade de muita gente. A esses todos, venho agradecer. Desde os que apenas torceram para que esse projeto desse certo e já divulgam a revista, como àqueles que puseram seu tempo ou dinheiro (quando não ambos) para que esse"sonho sonhado junto" (como bem citou, em texto de seu blog, a escritora Claudia Marcelino -- ao referir-se à frase do "Raulzito") pudesse virar realidade.
Feita por profissionais, mas acima de tudo, por pais, como o Martim, nosso editor de Arte, que a definiu como seu"maior presente para a filha", que está no espectro autista. A todos que estão de alguma forma envolvidos com o transtorno do espectro do autismo, desejo que a revista seja força para as lutas diárias e motivo para não parar de agir e não esmorecer.

Alegria e sensação de missão cumpr... ops!... iniciada!

Paiva Junior
Editor-chefe

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Todo comentário é bem vindo! minha intenção é passar toda minha experiência e trajetória vividas com nosso filho autista! Qualquer dúvida estamos a disposição para poder ajudar!
Renata e Alexandre