sábado, 26 de outubro de 2013

Uso da cama elástica na estimulação de autistas

Você sabia que uma cama elástica pode ajudar pessoas com autismo?

SEATTLE – Newton Miller, 7 anos, tem um hábito peculiar quando está se sentindo ansioso ou aborrecido: ele se agacha no chão e pula no ar como um sapo. A atividade pode ser perigosa quando ele pula da janela da sacada em sua sala de estar ou durante alguma tarefa com a mãe. Certa vez, ele colidiu com um cliente enquanto ele estava “sapeando” no supermercado.
Sua mãe, Deirdre, acredita que o desejo de saltar é uma consequência do seu autismo. E ela encontrou um lugar apropriado para que ele pule tanto quanto ele deseja, sem ferir a si mesmo ou aos outros: uma cama elástica.

Cama elásticaO que é o autismo?

O transtorno do autismo é uma série de distúrbios complexos do neurodesenvolvimento, caracterizados por prejuízos sociais, dificuldades de comunicação e padrões restritos, repetitivos e estereotipados de comportamento. O Centro de Autismo de Lakeside em Issaquah usa uma cama elástica, doada pela empresa Springfree, para ajudar as crianças com autismo. O equipamento é usado para terapias da fala, ocupacionais, físicas e comportamentais.
Erica Bigler, uma terapeuta ocupacional em Lakeside, disse que os estudantes que utilizam a cama elástica têm aumento muscular, de resistência óssea e cardiológica. Eles melhoram o equilíbrio e a consciência cinestésica. Bigler trabalha com um menino de 5 anos de idade. Ele tropeçou e caiu muitas vezes durante as sessões de terapia, até que começou a pular na cama elástica. “Você pode ver uma grande diferença na forma como ele pode controlar o seu corpo de forma mais eficaz”, disse Bigler.
O mesmo aluno tinha poucas habilidades sociais, como muitas outras crianças com autismo. Mas Bigler disse que quando as crianças saltam juntas em uma cama elástica, elas compartilham uma atividade agradável e desenvolvem uma maior consciência corporal em torno de seus pares. ”Ele normalmente prefere brincar isolado, mas quando está no trampolim está tendo um bom momento”, disse Bigler. “É um dos únicos lugares que eu o vejo interagir com um colega e manter a atenção em um jogo.”

Quais outros profissionais utilizam a cama elástica?

Crianças com autismo na cama elásticaFonoaudiólogos em Lakeside usam a cama elástica como uma ferramenta motivacional, permitindo que as crianças brinquem nela se eles falam ou repetem uma palavra. ”Ele vai fazer coisas incríveis na cama elástica”, disse Deirdre de Newton. Os professores também usam o trampolim para ensinar os alunos a seguir as instruções através de jogos, como “Simon Says” – que seria algo semelhante a brincadeira de “chefe manda” aqui no Brasil.
Crianças com autismo tendem a aprender de forma mais eficaz quando são capazes de reforçar o seu desenvolvimento intelectual com os movimentos físicos, então alguns membros da equipe de Lakeside muitas vezes escrevem palavras no trampolim com giz e pedem aos alunos para saltar de uma palavra para outra, para formar uma frase.

Mas o tratamento com cama elástica é só para crianças?

Mas, as crianças do Centro de Lakeside com autismo não são os únicos que apresentam mudança de resultados nos relatórios; adultos que vivem com autismo na comunidade também estão se beneficiando da mesma maneira.
Anabelle Listic, uma mulher de 28 anos de idade com autismo tem duas camas elásticas em casa e as utiliza diariamente para processar informações e lidar com a ansiedade.

Depoimentos de Anabelle Listic

“Meus momentos de verdadeira clareza sempre acontecem quando eu estou em minha cama elástica”, disse Listic. “É como meditação para mim.” Quando Listic mudou-se temporariamente para Oregon anos atrás, ela trouxe um trampolim com ela, em vez de uma cama comum.
“Eu não quero nunca mais ter que viver sem poder saltar em uma cama elástica”, disse ela. “Quando eu estou em uma cama elástica tudo parece fácil e faz sentido e se sente bem.” Listic ainda levou uma cama elástica em um trem metropolitano uma vez. Uma amiga a convidou para a abertura de sua exposição de arte, mas Listic estava se sentindo ansiosa sobre o evento. Então, ela trouxe uma cama elástica de 48 polegadas.
“Eu estava decidindo entre levá-la junto ou não ir”, disse Listic. “Foi incrivelmente útil.”
Ela disse que apenas sentar ou deitar em uma cama elástica já pode ajudar as pessoas com autismo.
“Às vezes eu deito em minha cama elástica e bato meus punhos nele. Eu estou movendo esse músculo e é auto-regulação e calmante. Esse pequeno ato é seguro e confortável para mim.”

FONTE: http://camaselasticas.blog.br/dicas/cama-elastica-pode-ajudar-pessoas-com-autismo/

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Todo comentário é bem vindo! minha intenção é passar toda minha experiência e trajetória vividas com nosso filho autista! Qualquer dúvida estamos a disposição para poder ajudar!
Renata e Alexandre